Interatividade em Hipermídias Educacionais: Problemas e Soluções

Autores: Neide Santos, Fernanda Campos

Instituciones: Universidade Federal do Rio de Janeiro COPPE/Sistemas Rio de Janeiro - RJ - Brasil, Universidade Federal de Juiz de Fora Dep. de Ciência da Computação Juiz de Fora - MG - Brasil

E-Mail: neide@cos.ufrj.br, Fernanda@cos.ufrj.br

Abstract

Educational hypermedia opens new ways in user’s mediated by computers interactions. Therefore, interaction levels will vary according to the chosen learning approach and this choice stresses strongly the hypermedia design. To help developers and teachers involved in educational hypermedia projects, we comprise user’s interaction in three main levels: high, medium and low, and propose a corresponding set of guidelines for hypermedia design phase.

Introdução

O uso crescente das hipermídias educacionais e a recente difusão da Web abrem novas possibilidades nas interações mediadas por computador. Por outro lado, trazem, também, novos problemas e desafios para desenvolvedores e professores.

Para os desenvolvedores, o desenvolvimento de hipermídias educacionais exige uma equipe multidisciplinar, a definição a priori dos objetivos educacionais a serem alcançados, o correto conhecimento do público-alvo e a incorporação dos fundamentos básicos da teoria de aprendizagem selecionada. Para os professores, o desafio é reconhecer os modelos educacionais retratados nas aplicações hipermídia, selecionar o que melhor se adequa à sua prática pedagógica e explorar todas as suas potencialidades. Compatibilizar os interesses dos desenvolvedores e os anseios dos professores é uma tarefa que exige a busca de diretrizes que contemplem, ao mesmo tempo, produtividade, eficiência e qualidade dos produtos e sua adequação ao dia-a-dia das escolas.

O objetivo deste artigo é fornecer um conjunto de diretrizes para o design de hipermídias educacionais, segundo os principais modelos de interatividade. Apresentamos, nas próximas seções, modelos de aprendizagem e de interatividade, as etapas de desenvolvimento de hipermídias educacionais, os problemas que ocorrem na fase de modelagem e as possíveis soluções. Estas diretrizes, ampliadas, refinadas e melhor formalizadas irão compor um sistema de padrões para o desenvolvimento de hipermídias educacionais (Santos, Campos & Bibbo, 1998).

Hipermídias Educacionais e Modelos de Aprendizagem

Aplicações hipermídia podem adotar diferentes modelos de aprendizagem, tais como: descoberta imprevista, aprendizagem por descoberta, navegação guiada, navegação por caminhos hierárquicos e navegação por apresentação sequenciada de informações. O design destes formatos requer um esforço suplementar da equipe de desenvolvimento dada à especificidade de cada formato.

 

Modelos de Aprendizagem

Descrição

Formato da Aplicação

Descoberta imprevista

 

aprendizagem não planejada, nenhuma instrução está envolvida diretamente busca livre na Internet.
Descoberta de

exploração livre

abordagem de Bruner. Os macro objetivos são fixados, mas os alunos são livres para explorar métodos, sub-objetivos, etc. busca em programas de rede hipermídia com tema definido.
Descoberta guiada abordagem de Gagné. Os objetivos de cada passo da aprendizagem são fixados. O aprendiz é livre para explorar métodos, mas com guia e ajuda em cada estágio. hipermídias direcionadas aos interesses dos alunos
Exposição indutiva o aluno recebe o argumento, não tem que descobrir a regra. multimídia.
 

Exposição dedutiva

 

a compreensão do problema é mostrada pela habilidade de aplicá-lo a exemplos.. Abordagem baseada em Ausubel

 

multimídia adaptativa.

Aprendizagem de

Recepção direcionada

 

aprendizagem de fatos, sentenças e operações sem entender os conceitos envolvidos. apresentação multimídia.