Papéis desempenhados pelo leitor de hipertexto:
algumas considerações sobre autoria e leitura
tendo em vista o processo de aprendizagem

Profa. Adriana Beiler
me_beiler@music.pucrs.br
Profa. Dra. Vera Lucia Strube de Lima
vera@music.pucrs.br
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Instituto de Informática
Av. Ipiranga, 6681
CEP 90619-900-Porto Alegre-RS-Brasil

1 INTRODUÇÃO

Na aproximação entre computador e ensino, o surgimento dos hipertextos representou um marco de importância fundamental. Oferecendo a capacidade do acesso não linear à informação, os hipertextos conduziram indiretamente à composição de ligações as quais refletem, melhor do que o texto seqüencial o faz, o modo humano de organizar o conhecimento [MAE93]. Oferecendo a riqueza da multimídia, os hipertextos despertaram para uma expressão mais ampla da motivação e da criatividade. Neste trabalho, debruçamo-nos sobre a questão da autoria e da leitura de hipertextos, face à criação do significado. Estudando os diferentes papéis desempenhados pelo leitor de hipertextos [SLA91, MIC93, CON92], concluímos pelo interesse especial no papel do leitor como criador de significado, quando a natureza do uso do hipertexto se refere ao processo de ensino-aprendizagem.

2 PAPÉIS DESEMPENHADOS POR UM LEITOR DE HIPERTEXTO

Para uma compreensão mais ampla da integração entre leitura e autoria, faz-se necessário ver o leitor não somente como um objeto de análise, mas como participante no processo de comunicação, e se faz necessário identificar os papéis desempenhados pelo mesmo no processo de construção do significado [CON92]. As classificações comentadas a seguir são as propostas pelos autores Coney e Slatin.

O papel do leitor como receptor de informação, o papel do leitor como usuário, o papel do leitor como decodificador, o leitor como colega profissional e o leitor como criador de significado são propostos por Coney [CON92]. Encontramos outros papéis descritos por Slatin, entre os quais o de folheador e o de co-autor [SLA91].

Podemos afirmar que, dependendo do objetivo do documento a ser produzido, um ou outro papel do leitor se fará necessário. Porém, quando transportamos os papéis do leitor de hipertexto para dentro do processo de ensino-aprendizagem, podemos encontrar respaldo para cada um deles em uma teoria do processo de ensino-aprendizagem.

Encontramos em ambientes de ensino-aprendizagem centrado no hipertexto e no papel de criador de significado uma rica oportunidade para colocarmos o processo de aprendizagem centrado no aluno, transformando-o num produtor de conhecimento.

3 CONCLUSÕES

O presente trabalho teve como objetivo apresentar os diferentes papéis desempenhados pelo leitor de hipertexto conforme Coney e Slatin, e ressaltar a importância de se explorar o leitor como criador de significado, em hipertextos voltados a ambientes de ensino-aprendizagem.

Mais do que isto, é possível envolver o leitor aprendiz em todo o processo preliminar de agregação de idéias, experiências, vivências, matérias e relações que correspondem ao projeto e autoria.

Como decorrência deste processo de compreensão da real importância da autoria, estamo-nos dedicando atualmente à modelagem funcional do leitor-autor, a fim de evoluirmos em direção à prototipação disponibilizando as funções consideradas parte da atividade de autoria pelo leitor.

Nesse sentido, estamos usando como base o ambiente do Projeto HIPERGRAFE (hipertexto para o apoio de ensino-aprendizagem de regras de ortografia, PUC-RS, recursos CNPq), em desenvolvimento usando TOOLBOOK e Open Script (Asymetrix). Estamos implementando algumas funções desta modelagem, como ferramentas disponíves dentro do HIPERGRAFE, para que o leitor-aprendiz possa fazer uso delas enquanto navega pelo sistema.

BIBLIOGRAFIA

[CON92] CONEY,M.B. Tchenical Readers and Theis Rhetorical Roles, IEEE Transactions on Professional Communication, vol. 35, n.2, p.58-63, june, 1992.

[MAE93] MAENZA,R. Hipertexto como ferramenta de apoio no processo de ensino- aprendizagem. Porto Alegre: CPGCC.UFRGS, 1993, 196p.

[MIC93] MICHALAK,S. and CONEY,M. Hypertext and the Author/Reader Dialogue. Hypertext'93 Proceedings, p.174-182, nov. 1993.

[SAL94] SALVADOR,V.L.G. Hipermídia Interativa - Uma alternativa pedagógica para a educação.Tecnologia Educacional, v.22, nov-dez, p.41-42, 1994.

[SLA91] SLATIN,J. Reading Hypertext: Order and coherence in a New Medium. Hypermedia an Literary Studies, George P. Landow and Paul Delany, Eds., Massachusetts: MIT Press, 1991.