Estruturação de um Centro de Avaliação em Tecnologias de Informação e Comunicação para pessoas com deficiência: enquadramento e perspectivas de funcionamento


 


Maria Eulália Ribeiro Cordeiro

Departamento de Educação Especial - Faculdade de Motricidade Humana Universidade Técnica de Lisboa Portugal 

e-mail: aspinto@vivaldi.telepac.pt

Introducao

A Escola é hoje um espaço abrangente que pretende educar/ensinar um leque variado de alunos, desde os oriundos de outras culturas àqueles com características específicas devido a deficiência, doença ou desadaptações sociais. As Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), devidamente adaptadas às necessidades dos alunos e correctamente enquadradas por professores capazes de formularem ambientes pedagógicos individualizados, poderão ser um recurso único para alunos portadores de deficiência severa. Importa, contudo, o estabelecimento de parâmetros avaliativos que perspectivem a adaptação dos equipamentos às necessidades e às características do aluno com Necessidades Educativas Especiais (NEE) e que, simultaneamente, encontre o ambiente em que essa utilização deverá acontecer. Assim, considera-se muito importante o trabalho a desenvolver por este centro de avaliação, no espaço concreto da escola, próximo dos professores e alunos, vocacionado para a procura de respostas específicas e integradas para população com deficiência . 

Aspectos Conceptuais

Este Centro de Avaliação pretende: Ser um Centro de Avaliação (e apoio) em Tecnologias de Informação para população escolar com deficiência motora severa e/ou de comunicação; Ser um Centro de Recursos para professores que trabalhem com esta população; Ser um pólo de formação especializada para os técnicos e professores que trabalham nestas áreas; Ser um serviço descentralizado mas intimamente ligado aos centros de decisão e de investigação, nomeadamente o Ministério da Educação, a DREL, o CAE e a Faculdade de Motricidade Humana; Estar em interacção com a comunidade e as estruturas locais Ñ escolas, equipas de Educação Especial, instituições de Educação Especial, autarquias, serviços de saúde, serviços sociais; Ser um espaço aberto à realização de trabalhos em colaboração com alunos da escola onde está implantado, proporcionando situações de exploração e utilização dos equipamentos Ñ hardware, software educativo, ajudas técnicas.

Objectivos

Avaliar, numa perspectiva integrada, a pessoa com deficiência; Prescrever / aconselhar as necessidades de equipamento específico no âmbito das TIC e das ajudas técnicas; Colaborar na organização de respostas pedagógicas adequadas às necessidades específicas de cada pessoa com recurso às TIC; Acompanhar, promover e divulgar estudos e experiências inovadoras nesta área; Promover e realizar formação especializada em coordenação com as estruturas do Ministério da Educação; Envolver a comunidade educativa (escola e serviços da comunidade deste Centro) 

Populacao - Alvo

1º fase População em idade escolar, com deficiência motora severa, com grande disfunção ao nível da mobilidade e da comunicação 

2º fase População com necessidades educativas especiais para quem as TIC poderão constituir um recurso de excelência na promoção do seu desenvolvimento global e escolar 

Local e recursos

Este Centro de Avaliação localiza-se na Escola Secundária de Sacavém. Na fase de implementação os recursos humanos são: Um professor de Educação Especial com valência nas áreas educativas de terapia e da avaliação especializada; Um professor sensível à problemática das deficiências e com saberes específicos na área das TIC.

Estudo realizado no âmbito de um projecto apoiado pela Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica - Projecto CED/546,/93
 


(Home) (Prefacio) (Programa) (Organizadores) (Charlas) (Papers) (Posters)